ELASMO

 

(Elasmopalpus lignosellus)

 

Completamente desenvolvida, a lagarta mede 15 mm de comprimento. As lagartas são muito ativas, possuindo coloração verde azulada, sendo a cabeça pequena e de coloração marrom escura. Inicialmente, a lagarta alimenta-se das folhas para, em seguida, localizar-se na parte inferior do colmo e ao nível do solo, nas plantas novas. No centro da haste constroem galerias mistas de terra e teia, que se comunicam com o exterior. Logo abaixo da superfície do solo, encontram-se, no orifício da galeria, excrementos e fragmentos da planta. Findo o período larval, transformam-se em crisálidas, próximo da base da planta ou nas proximidades desta no solo. A mariposa mede de 15 a 25 mm de envergadura, com as asas de coloração cinza.

 

Prejuízos : A lagarta ataca as plantas de milho com 30 cm de altura e pela destruição da gema apical, ocorre a morte da folha ainda enrolada. A morte desta folha central, provoca a sintomatologia conhecida como "coração morto". Uma folha enrolada, atacada pelo elasmo, quando chega a abrir apresenta orifícios bem redondos uns ao lado dos outros.

Essa praga ocorre com maior freqüência em solos arenosos e em períodos secos após as primeiras chuvas. Os maiores prejuízos são causados nos primeiros 30 dias após a germinação das plantas.

Controle : Tratamento preventivo das sementes com produtos a base de Carbofuram ou Thiodicarb.