Home  |   Eventos  |   Notícias  |   Novidades  |   Receitas  |   Tempo  |   Custo de Produção  

  Meio Ambiente  |   Utilinks  |   Planejamento  |   Prêmios  |   Contate-nos  
Soja
Soja
  Home
  Soja
  Custos de Produção
  Inimigos naturais
  Baculovirus
  Pragas da soja
  Bicudo da soja
  Broca das axilas
  Percevejos
  Lagartas
  Doenças da soja
  Antracnose
  Cancro da haste
  Oidio
  Míldio
Broca das axilas

BROCA DAS AXILAS

 

(Epinotia aporema)

 

Este inseto tem marcada preferência por regiões de clima frio, sendo encontrado com mais abundancia nas regiões Sul e Sudoeste do estado do Paraná.

Possui o hábito de penetrar no interior do caule da soja, através da axila situada na base do pecíolo, cavando uma galeria descendente, a qual serve de abrigo ao inseto. Alimenta-se da medula do caule ou dos ramos da soja, podendo causar quebra dos ramos ou do caule, e , pelo orifício de entrada da galeria, podem ocorrer infecções patogênicas. Outro hábito do inseto é de unir os três folíolos de um broto de soja, através de uma teia tecida pela broca, formando um abrigo para o inseto. A lagarta, em vez de provocar o dano característico de broca, passa a alimentar-se de pequenas porções do tecido foliar. O broto atacado pode morrer ou desenvolver-se com a porção do tecido foliar destruído.

A lagarta pequena apresenta coloração branca e cápsula cefálica preta, enquanto nas últimas fases larvais assume coloração bege, com a cápsula cefálica marrom.

 

Dano da broca das axilas nos ramos da soja.

Dano da broca das axilas no caule da soja.

 

  Home  |   Eventos  |   Notícias  |   Novidades  |   Receitas  |   Tempo  |   Custo de Produção  

  Meio Ambiente  |   Utilinks  |   Planejamento  |   Prêmios  |   Contate-nos  


Web Master respons?el - Pud@san
pudasan@agrobyte.com.br